" Criei um aparelho para unir a humanidade, não para destruí-la. " - Santos Dumont

" Um prisioneiro de guerra é um homem que tentou matá-lo, não conseguiu e agora implora para que você não o mate. " - Winston Churchill
" Não sei como será a terceira guerra mundial, mas sei como será a quarta: com pedras e paus - Albert Einstein
" O objetivo da guerra não é morrer pelo seu país, mas fazer o inimigo morrer pelo dele - George S. Patton. "
" Só os mortos conhecem o fim da guerra " - Platão
"Em tempos de paz, os filhos sepultam os pais; em tempo de guerra, os pais sepultam os filhos." - Herodes

terça-feira, 27 de março de 2012

Lockheed Martin F-35 Lightning II


Tipo: Caça invisível multi função
País de origem: Estados Unidos
Fabricante: Lockheed Martin
Primeiro voo: 15 dezembro de 2006
Inicio do serviço: previsão para 2016
Status: em fase inicial de produção e treinamento de pilotos
Producão: de 2006 até hoje
Total produzido: cerca de 63
Estimativa de produção: 2.443
Custo unitário: modelo A: US$ 197 milhões, modelo B: US$ 237.7 milhões, modelo C: US$ 236.8 milhões
Desenvolvido a partir: Lockheed Martin X-35

Tripulação: 1
Comprimento: 15.37 m
Envergadura: 10.65 m
Altura: 5.28 m
Área das asas: 42.70 m2
Peso vazio: 11.793 kg
Peso carregado: 19.960 kg
Peso máximo de decolagem: 27.220 kg
Motor: 1 turbina Pratt & Whitney F135 com pós-combustão acoplado ao Sistema de Levantamento vertical Rolls-Royce com 8.165 kg de empuxo 
Empuxo: 12.700 kg
Empuxo com pós combustão: 19.504 kg
Velocidade máxima: 1.930 km/h
Alcance: 2.222 km
Armamentos: O F-35C é capaz de transportar 15.430 kg de armas para a batalha. O armamento pesado começa com o poderoso canhão de canos GAU-22 / A de 25 mm com 220 cartuchos em um pod externo. O F-35 tem seis pontos externos para armas e dois baías internas com dois pontos cada. Os mísseis que o F-35C pode transportar são: (Ar-Ar) AIM-120 AMRAAM, AIM-132 ASRAAM, AIM-9X Sidewinder, (Ar-Superficie) AGM-154 JSOW, AGM-158 JASSM, ( Bombas) submunições, guiadas a laser, JDAM, Mk.20 Rockeye II, Mark 84, Mark 83 e a Mark 82. 
Diferença entre os modelos 
F-35A
CTOL
F-35B
STOVL
F-35C
PORTA AVIÕES
Comprimento  (15.7 m)  (15.6 m)     (15.7 m)
Envergadura  (10.7 m)  (10.7 m)     (13.1 m)
Área das asas  (42.7 m²)  (42.7 m²)     (62.1 m²)
Peso vazio(13,300 kg) (14,500 kg)    (15,800 kg)
Combustível interno (8,390 kg)  (6,030 kg)     (8,890 kg)
Peso máximo de decolagem (31,800 kg) (27,000 kg)    (31,800 kg)
Alcance (2,220 km) (1,670 km)     (2,520 km)
Alcance de combate (1,082 km)   (709 km)     (1,185 km)
Custo unitário em dólares197 milhões 237 milhões     236 milhões

   O Lockheed Martin F-35 era uma aeronave experimental desenvolvido pela Lockheed Martin para o Programa Joint Strike Fighter. Foi declarado vencedor contra o Boeing X-32 e passou a entrar em produção no início do século 21 como F-35 Lightning II.
O Joint Strike Fighter evoluiu a partir de vários requisitos para um caça comum para substituir modelos existentes. O contrato de desenvolvimento real JSF foi assinado em 16 de Novembro de 1996. O programa JSF foi criado para substituir diversas aeronaves, mantendo o desenvolvimento, produção e custos operacionais baixos.
   O primeiro foi o F-35A, um caça convencional de decolagem e pouso convencional (CTOL). É a versão menor e mais leve, e destina-se principalmente para substituir o envelhecimento F-16 e A-10 Thunderbolt II. Esta é a única versão com um canhão interno, o GAU-22. Este canhão de 25 mm é uma atualização da Vulcan 20 de mm M61 usado por caças da USAF desde o F-104 Starfighter. As entregas foram prevista para começar em 2011. O F-35B é um caça de decolagem curta e pouso vertical (STOVL) destinado a substituir os AV-8 Harrier II e os F/A-18 Hornet americanos e britânicos a partir deste ano.    A Marinha Real vai substituir seus Harrier GR7 e GR9. Os Fuzileiros Navais Americanos vão utilizar o F-35B para substituir tanto os AV-8B Harrier II e os F/A-18 Hornets. Tal como o Harrier, o F-35 irá transportar suas armas em um pods. Por último, o F-35C, uma variante baseado em porta-aviões, que substituirá o "legado" do F/A-18 Hornet e servir como um complemento do F/A-18E/F Super Hornet. O modelo C terá uma asa maior, dobrável e grandes superfícies de controle para baixas velocidades e um trem de aterrissagem mais forte devido as tensões de pouso em porta-aviões. Uma maior área das asas fornece um aumento de carga útil, obtendo a mesma capacidade de carga do Super Hornet. A Marinha dos EUA planeja comprar 480 F-35, com entregas programadas para começar em 2012.
Já o F-35C tem como principais clientes e financiadores os Estados Unidos e Reino Unido. Oito outras nações também estão financiando o desenvolvimento do avião, decidindo se querem ou não comprá-los. Os custos totais do programa de desenvolvimento, menos compras, são estimados em mais de US$ 40 bilhões de dólares, dos quais 10% vem do Reino Unido, 1 bilhão da Itália, Holanda com 800 milhões, Canadá com 440 milhões, Turquia com 175 milhões, Austrália com 144 milhões, Noruega com 122 milhões e Dinamarca com 110 milhões. Os valores geralmente refletem a participação financeira no programa, a quantidade de transferência de tecnologia e subcontratos com a participação de empresas nacionais e a ordem de prioridade em que os países podem obter aeronaves. Israel e Cingapura também se juntaram como participantes. 
   Elementos do projeto F-35 foram usados pelo Raptor F-22. Em Junho de 1994, a Lockheed, que fundiu-se com Martin Marietta para formar Lockheed Martin, revelou que ele havia entrado em uma relação de colaboração com Yakovlev, já que o programa Yak-141, emprega um sistema de propulsão similar. 
   Em vez de motores de elevadores ou bicos rotativos na ventoinha do motor como o Harrier, o F-35B usa um ventilador elevador no eixo do motor, patenteado pela Lockheed Martin e desenvolvido pela Rolls-Royce. Um motor turboélice incorporado na fuselagem, usa a potência do eixo do motor, alimentando  um ventilador montado verticalmente, localizado à frente do motor principal, no centro da aeronave. Tal ventilador também reduz os efeitos nocivos do calor e do ar em alta velocidade que pode prejudicar o  pavimento da pista ou um deck dos porta-aviões. 
   Em 20 de Julho de 2001, para demonstrar a capacidade única do F-35 a aeronave STOVL X-35B decolou em menos de 150 m, fez um voo supersônico e aterrizou verticalmente. No dia 26 de outubro de 2001 o contrato para o Desenvolvimento do Sistema e Demonstração foi concedido para a Lockheed Martin, vencendo o Boeing X-32.



Um comentário:

Joel disse...

Hi, Nice post. Would you please consider adding a link to my website on your page. Please email me.

Thanks!

Joel Houston
JHouston791@gmail.com

Videos de aviões

Loading...