" Criei um aparelho para unir a humanidade, não para destruí-la. " - Santos Dumont

" Um prisioneiro de guerra é um homem que tentou matá-lo, não conseguiu e agora implora para que você não o mate. " - Winston Churchill
" Não sei como será a terceira guerra mundial, mas sei como será a quarta: com pedras e paus - Albert Einstein
" O objetivo da guerra não é morrer pelo seu país, mas fazer o inimigo morrer pelo dele - George S. Patton. "
" Só os mortos conhecem o fim da guerra " - Platão
"Em tempos de paz, os filhos sepultam os pais; em tempo de guerra, os pais sepultam os filhos." - Herodes

quarta-feira, 20 de abril de 2011

AIM-120 AMRAAM ou Missel Avançado Ar-Ar de Médio Alcance

Tipo: Missel de médio alcance ar-ar
Fabricante: Hughes/Raytheon
País de origem: Estados Unidos 
Inicio do serviço: setembro de 1991
Custo unitário: cerca de U$ 400.000 para versão 120C e U$ 700.000 para versão 120D
Versões: AIM-120A, AIM-120B, AIM-120C, AIM-120C-4/5/6/7, AIM-120D
 Peso: 152 kg
Comprimento: 3.7 m
Envergadura: 53.0 cm
Diâmetro: 18.0 cm
Ogiva: 23 kg de explosivo de alta fragmentação
Detonação: mecanimso ativado por radar, detonador de aproximação
Motor: Motor de foguete de alta performance dirigido
Alcance: AIM-120A de 50 a 70 km, AIM-120C 48 km, AIM-120D 72 km
Velocida máxima: 4.939 km/h
Orientação: Radar ativo, do tipo dispara e esqueça 
Aeronaves que podem transportar o AIM-120 AMRAAM: AV-8B+ Harrier II, BAE Sea Harrier, Eurofighter Typhoon, F-15E Strike Eagle, F-16 Fighting Falcon, F/A-18E/F Super Hornet, F-22 Raptor,
F-5S/T, Panavia Tornado ADV, JA 37 Viggen, Saab JAS 39 Gripen
Sistema de lançamento terrestre: AIM-120A (Lançador Hawk)
Sistema de lançamento móvel: AIM-120A (Lançador HUMRAAM)

   O AIM-120 AMRAAM é um míssil ar-ar do tipo dispara e esqueça, devido ao seu radar ativo, o AIM -120 substituiu o AIM-7 Sparrow como míssel de interceptação padrão.
No final dos anos 70, os militares americanos decidiram que precisavam de um míssel de médio alcance ar-ar com verdadeira capacidade dispare-e-esqueça. No caso do AIM-7 Sparrow a orientação era feita por um semi ativo, ou seja, precisava do radar da aeronave para iluminar o alvo até o impacto, o que fazia com que a aeronave não tivesse a capacidade de engajar vários alvos simultaneamente. Em fevereiro de 1979, a Hughes e Raytheon foram selecionados como finalistas para o AIM-120A AMRAAM e em dezembro de 1981 a Hughes foi declarada vencedora. Em fevereiro de 1984, o primeiro missel AIM-120A foi lançado de um F-16. Por uma série de problemas técnicos e políticos, somente em outubro de 1988 foi iniciado a produção do AIM-120, mas demorou até setembro de 1991, para que fosse considerado com operacional.
   O AIM-120A é alimentado por um motor de foguete de combustível sólido, antes do lançamento o controle de orientação do missel é ativado, através do radar da aeronave que engaja o alvo e o envia até o impacto, o piloto automático do missel pode receber atualizações no meio do voo, através de um link de dados. A seção de controle do míssil em voo é feito atraves de alhetas móveis. Assim que o AMRAAM se aproxima do alvo é ativado seu buscador de radar ativo, com isso os 23 kg da ogiva de fragmentação é detonada por um sistema "inteligente" que pode usar espoleta de proximidade ou uma espoleta de impacto. O alcance do AIM-120A, pode variar de acordo, com os parâmetros de queima e dados de desempenho, seu alcance pode variar de 50 km a 70 km, já a distância minima para o disparo contra uma alvo é de 2 km.
Embora alguns AIM-120As foram destacados para o Golfo, durante a Operação Tempestade no Deserto no início de 1991, oficialmente não foi usado. O uso em combate do AIM-120A ocorreu em dezembro de 1992, quando um F-16C abateu um MiG-25 iraquiano durante a Operação Southern Watch.
A versão AIM-120B, foi entregue no final de 1994, tem um novo sistema de orientação, software em módulos reprogramáveis, um novo processador digital e outras atualizações de eletrônica.
    A versão AIM-120C, foi entregue em 1996, a principal novidade são as asas e alhetas menores, embora esse recurso foi introduzido para permitir o transporte no compartimento interno de armas do F/A-22 Raptor. Mais de 12.000 misseis AIM-120 de todas as versões foram construídas até agora, incluindo uma quantidade significativa de clientes fora dos Estados Unidos. O AMRAAM pode ser utilizado por todos os caças atuais dos EUA, por lançadores terrestres fixos e móveis.
    O míssil AIM-120 é usado pela Noruega, em um lançador terrestre de seis tubos, chamado de NASAMS tornando-se operacional em 1995. Tambem em 1995, o Exército Americano avaliou o uso de lançadores de AMRAAM em veiculos Hammer, e em abril de 2001 a Raytheon recebeu um contrato de desenvolvimento e pré-produção para o USMC, mas foi cancelado em 2006.
    O Exército utiliza este sistema desde 2008, ele substituiu alguns sistemas de defesa aérea do Exército, que usavam os misseis FIM-92 Stinger.
FOTOS DO AIM-120: Lançador Terrestre, Lançador Móvel, Lançador Aéreo, Sistema de Guiagem.

Nenhum comentário:

Videos de aviões

Loading...