" Criei um aparelho para unir a humanidade, não para destruí-la. " - Santos Dumont

" Um prisioneiro de guerra é um homem que tentou matá-lo, não conseguiu e agora implora para que você não o mate. " - Winston Churchill
" Não sei como será a terceira guerra mundial, mas sei como será a quarta: com pedras e paus - Albert Einstein
" O objetivo da guerra não é morrer pelo seu país, mas fazer o inimigo morrer pelo dele - George S. Patton. "
" Só os mortos conhecem o fim da guerra " - Platão
"Em tempos de paz, os filhos sepultam os pais; em tempo de guerra, os pais sepultam os filhos." - Herodes

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

Tupolev Tu-95 " Bear "

Tipo: Bombardeiro estratégico e transporte de misseis intercontinentais
Fabricante: Tupolev
Primeiro voo: 12 novembro de 1952
Inicio do serviço: 1956
Fabricação: até 1981
Total produzido: cerca de 500
Status: ainda em serviço
Primeiro usuário: União Soviética
Variantes: Tupolev Tu-114, Tu-119 e Tu-142
Tripulação: 8 a 13
Comprimento: 53.08 m
Envergadura: 50.00 m 
Altura: 12.12 m 
Area das asas: 311.10 m² 
Peso vazio: 90.000 kg
Peso máximo de decolagem: 185.000 kg
Motores: 4 turbo propulsores Kuznetsov NK-12MP com 14.795 cv cada
Velocidade máxima: 925 km/h - recorde 993 km/h
Velocidade de cruzeiro: 711 km/h
Alcance: 6.500 km - recorde 15.000 km 
Altitude de serviço: 12.000 m - recorde 14.000 m
Armamento: pode transportar até 12.000 kg de armamentos, para auto defesa possui quatro canhões de 23 mm na cauda e em algumas versões em três posições separadas da aeronave.

   O Tu-95 BEAR foi o bombardeiro de maior sucesso produzido pela aviação soviética, durante seu tempo de serviço em uma variedade de funções e configurações. Foi o único bombardeiro no mundo a utilizar motores turbo-hélice, fornecendo grande resistência e alta velocidade, com baixo consumo de combustivel, se comparado com outros bombardeiros pesados.
   O desenvolvimento do TU-95 começou no início dos anos 50, protótipos dessas aeronaves foram desenvolvidas e testadas entre 1949 e 1951, concluiu-se que os bombardeiros com motores a pistão não tinham bom desempenho em missões intercontinentais. A proposta da Tupolev era uma aeronave com quatro motores turbo-hélice com alcance de mais de 13.000 km e velocidades de mais de 800 kmh em altitudes de mais de 10.000 m.
   O desenho das asas se apoiou na experiência adquirida pela Tupolev com o TU-16, as asas do Bear tinham um ângulo para trás de 35 graus, permitindo a colocação de um grande compartimento de bombas, no meio da fuselagem, exatamente no centro de gravidade da aeronave.
   Seus motores consistem em quatro turbo hélices com hélices contrarrotativas, após análise das propostas da Tupolev, em 11 de Julho de 1951, o governo oficialmente aprovou o desenvolvimento do Tu- 95 "Bear", em duas versões foram construídas, uma com oito motores TV-2F em quatro pares e uma segunda versão, com quatro motores TV-12 motores, em 1952, o primeiro protótipo "95 / 1", equipado com 8 motores 2TV-2F, foi construído com uma caixa de redução e com quatro helices contra-rotativas,  cada par podia gerar 12.000 cv de empuxo. O primeiro vôo do "95 / 1" ocorreu em 12 de novembro de 1952, mas em 11 de maio de 1953 durante um voo teste o avião caiu, devido a um incêndio no motor. O segundo protótipo fez seu voo em 16 de fevereiro de 1955, com uma carga de 5000 kg, atingiu cerca de 15.000 km, a uma velocidade de 993 km/h com uma altitude de 11.300 m, a produção em série da aeronave, agora designada TU-95, começou em janeiro de 1956, em Kuibyshev, enquanto os testes de produção ainda estavam em andamento.
   A partir de 1992, as aeronaves Tu-95 adquiridos pela República do Cazaquistão, que faziam parte da Divisão de Aviação de Bombardeiros Pesados, na base aérea de Dolon, foram devolvidos para a Federação Russa, estas se juntaram a outras aeronaves estocadas no aeródromo de Ukrainka, no Extremo Oriente.
   Todos os Tu-95 russos agora em serviço, são da variante Tu-95MS, construído na década de 80 e 90. Em 18 de agosto de 2007, o então presidente Vladimir Putin anunciou que as patrulhas com os Tu-95  seriam retomadas, 15 anos depois de terem sido encerradas. Caças da OTAN foram e ainda são, muitas vezes enviados para interceptar os Tu-95s, que realizaram suas missões ao longo do espaço aéreo controlado pela OTAN, muitas vezes seguidos de muito perto.
   Os Tu-95s da Russia, supostamente participaram de um exercício naval ao longo das costas da França e Espanha em Janeiro de 2008, ao lado de Tu-22M3 Backfire bombardeiros estratégicos e aeronaves de alerta aéreo antecipado.
   Em outubro de 2008, durante um exercício militar russo, um Tu-95MS lançou um missel de cruzeiro Kh-55 Raduga (ALCM) pela primeira vez desde 1984, oque significa que o Tu-95MS Bear foi transformado novamente em um sistema de armas estratégicas. Os Bear ainda estão em uso na Russia e na Ucrânia.
FOTOS: Cockpit, motor, hélices, canhão de cauda, reabastecimento em voo, radar.

Nenhum comentário:

Videos de aviões

Loading...