" Criei um aparelho para unir a humanidade, não para destruí-la. " - Santos Dumont

" Um prisioneiro de guerra é um homem que tentou matá-lo, não conseguiu e agora implora para que você não o mate. " - Winston Churchill
" Não sei como será a terceira guerra mundial, mas sei como será a quarta: com pedras e paus - Albert Einstein
" O objetivo da guerra não é morrer pelo seu país, mas fazer o inimigo morrer pelo dele - George S. Patton. "
" Só os mortos conhecem o fim da guerra " - Platão
"Em tempos de paz, os filhos sepultam os pais; em tempo de guerra, os pais sepultam os filhos." - Herodes

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

Denel AH-2 Rooivalk

Tipo: Helicoptero de ataque
Fabricante: Denel Aerospace Systems
Primeiro voo: 1990
Inicio do serviço: 1999
Status: em serviço
Primeiro usuário: Força Aérea da Africa do Sul
Total produzido: 12
Custo unitário: U$40 milhões
Desenvolvido a partir: Aérospatiale Puma
Tripulação: 2 ( piloto e oficial do sistema de armas )
Comprimento: 18.73 m com o rotor, 16.39 m de fuselagem
Diâmetro do rotor: 15.58 m
Altura: 5.19 m
Peso vazio: 5.190 kg
Peso máximo de decolagem: 8.750 kg
Capacidade interna de combustivel: 1.469 kg
Motor: 2× turbinas Turbomeca Makila 1K2 , com 1,492 kW de potência cada
Velocidade máxima: 309 km/h
Alcance: 700 km em combate ou 1.130 km em velocidade de cruzeiro
Altitude máxima: 6.000 m
Razão de subida: 13.3 m/s
Armamento: 1 x canhão F2 de 20 mm com 700 cartuchos, 8 ou 16 misseis guiados anti tanque Mokopa ZT-6 de longo alcance, 4 misseis ar-ar MBDA Mistral, 36 ou 72 foguetes de 70 mm

O Denel AH-2 Rooivalk designado como CSH-2 é um helicóptero de ataque fabricado pela empresa de sistemas aeroespaciais Denel da África do Sul. A Força Aérea da Africa do Sul (SAAF) fez um pedido de 12 Rooivalk AH-2As, o primeiro helicoptero AH-2 foi incorporado em julho de 1999, pelo esquadrão Suid-Afrikaanse Lugmag n° 16, que fica baseado na cidade de Bloemspruit.
O projeto do Rooivalk começou em 1984 pela Corporação Atlas, sendo mais tarde substituido pela Denel. A Força Aérea Africana reconheceu a necessidade de um helicóptero de ataque, foi desenvolvido de uma fuselagem do Aérospatiale Alouette III, usando o motor e componentes aerodinâmicos, foi substituido a cabine do piloto que era de assentos lado a lado para o de tandem, adicionando um canhão de 20 mm no nariz e modificando a estrutura da cauda. O XH-1 voou em 3 de fevereiro de 1985, os resultados foram bons, o bastante para convencer a Força Aérea Sulafricana que o conceito era praticável, abrindo as portas para o desenvolvimento do AH-2 Rooivalk. Durante o desenvolvimento do AH-2 decidiu-se utilizar os componentes aerodinâmicos do Super Puma da Aérospatiale. O AH-2 possui um sistema de controle de tiro para aquisição de alvos e um sistema avançado de navegação usando o radar de Doppler e GPS. Juntamente com um sistema de contra medidas eletrônicas, chaff e flare para auto defesa, possui um rotor de cauda de estibordo com um leme horizontal, cortadores de fios acima e abaixo da cabine. O AH-2 Rooivalk pode realizar missões de reconhecimento, escolta, suporte aéreo, anti tanque e penetração no campo de batalha.
Em abril de 2005 somente seis dos 12 helicopteros estavam operacionais os demais necessitavam de modificações de software, que foram encerradas em junho de 2007, o atraso foi atribuido a falta de pessoal da empresa Denel e problemas financeiros. Uma aeronave foi danificada durante o pouso em 3 de agosto de 2005. Em 17 de maio de 2007, o grupo da empresa Denel anunciou a decisão de encerrar o desenvolvimento e financiamento do Rooivalk, o helicoptero que poderá substituir o Rooivalk é o Agusta A129 Mangusta. Em novembro de 2007, o ministro da defesa Mosiuoa Lekota anunciou no parlamento, que a SAAF irá investir US$ 137 milhões até 2010/2011, de modo a reativar o desenvolvimento do Rooivalk e torna-lo operacional para o uso em missões de paz em seu território.

Nenhum comentário:

Videos de aviões

Loading...